RSS

Empreendedorismo & Negócios

22 Nov


Como trocar de área e atrair novos clientes?

A mudança é possível, mas é preciso avaliar a necessidade de mercado e os diferenciais da empresa
Por Daniel Heise*

“Sou técnico contábil e resolvi voltar à faculdade para terminar meu curso, o que acontecerá no ano que vem. Tenho um escritório de contabilidade que presta serviços para outro escritório de contabilidade, com um contrato de exclusividade. Como voltei para a faculdade, estou em busca de novos desafios. Tenho 39 anos de idade, 17 de profissão, e queria procurar novos negócios. Hoje faço contabilidade sindical, mas sou louco para fazer contabilidade gerencial e me especializar na área de custos. Minha pergunta é: como posso trocar de área e atrair novos clientes? Será que estou fazendo a coisa certa?”
Adriano Verissimo

Adriano,

A mudança de área é certamente possível. Nesse caso, a mudança é bem próxima, assim não vejo grandes dificuldades com relação a mudar. As questões mais relevantes, na minha opinião, são outras. Primeiro, a necessidade. Qual é a necessidade ou o problema que existe na nova área e que você poderá resolver para os futuros clientes? Segundo, o seu diferencial. O que você pode oferecer de diferente para criar uma solução nova, melhor do que as já existentes?

Se você pode responder essas duas questões com clareza e objetividade, vale a pena seguir em frente. Mas, se tem uma dificuldade muito grande para tanto, talvez seja prudente pensar com mais calma.

O próximo passo é botar a sua visão à prova do mundo real. Muitas vezes, as coisas dentro da nossa cabeça fazem todo o sentido do mundo, mas, quando expostas ao que acontece no dia a dia lá fora, elas se perdem com alguns pequenos detalhes que não fomos capazes de imaginar. Por isso é fundamental testar a ideia com pessoas que possam contribuir.

Não é preciso ter medo que alguém roube a ideia ou algo parecido – é muito mais importante testar o conceito do que conseguir escondê-lo de todo mundo. Para isso, não vale conversar com amigos e parentes. Os mais próximos não podem ajudar nessa hora. O importante é conversar com possíveis futuros clientes. São eles que podem confirmar se a sua percepção sobre o problema está correta e se a sua solução faz mesmo sentido para eles. Aqui acontece um bom teste para o empreendedor: ele tem que se virar para conseguir encontrar essas pessoas e convencê-las a conversar sobre a sua visão.

Com o que você conseguir captar de informações dessas conversas você poderá polir a sua visão e deixá-la mais adequada à necessidade dos clientes. O esforço a seguir é viabilizar a execução, mas, com uma visão clara e alinhada à necessidade real de clientes reais, o projeto estará muito bem encaminhado.

* Daniel Heise é empreendedor em série e sócio-fundador do Grupo Direct

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 22 de Novembro de 2010 em Empreendedorismo

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: